Dicas

Mau hálito: Como evitar? Por que ocorre?

Mau hálito: Como evitar? Por que ocorre?

Nada mais desagradável do que conversar com alguém com mau hálito. Além dos problemas sociais inerentes, o mau hálito pode ser considerado um sintoma bem característico de diversas doenças estomacais, intestinais e muitas outras que afetam nossa saúde. Vamos falar mais sobre o que é o mau hálito, as doenças às quais ele está relacionado e como você pode evitá-lo de forma definitiva.

O que causa o Mau hálito?

O mau hálito é causado por diversos fatores. Entre os mais comuns estão à higiene oral inadequada e deficiente, que dá origem a problemas que causam o mau hálito, como a formação de saburra lingual, placas dentárias, acúmulo de restos de alimentos entre os dentes e cáries.

A origem do problema não se restringe a boca e quando ele não está nele o perigo é maior. Das causas extrabucais as mais frequentes são às doenças da orofaringe, bronco-pulmonares, digestivas, alcalose, doenças hepáticas, perturbações do sistema gastrointestinal, diabetes, tabagismo, doenças febris, intestino preso, além de deficiência de vitaminas A e D.

Outro habito que pode ocasionar mau hálito é ficar tempo demais sem se alimentar, quer pode ser facilmente resolvido alimentando-se e fazendo a higiene bucal adequada logo depois.

Hábitos para evitar o mau hálito

Para prevenir o mau hálito, deve-se tomar cuidados com a higiene bucal e com a alimentação, e ficar atento ao fato dele continuar depois de eliminas a causas mais simples. Uma alimentação constante é um excelente começo, pois o estômago vazio ajuda a criar o mau hálito causado pela saburra dental.

Outro detalhe importante é evitar alguns alimentos que podem ajudar a criar mau hálito. A cebola é um excelente exemplo, juntamente com outros alimentos, como carne gordurosa, fritura, repolho, brócolis, couve-flor, alho, bebidas alcoólicas, cigarro e determinados medicamentos de cheiro acentuado, além, é claro, dos alimentos muito salgados ou de gosto extremamente fortes, como peixe seco.

A alimentação ideal para quem tem esse problema deve ser rica em alimentos fontes de fibras – cenoura, maçã, etc. – e laticínios magros – leite desnatado, queijo branco, ricota. Também é necessário ingerir bastante água e alimentos que contenha carboidrato.

A higiene bucal deve ser feita com ainda mais cuidado. É preciso escovar os dentes sempre que necessário e a cada refeição. Lembre-se de esfregar a língua durante o processo. Use raspadores específicos para isso. O fio dental também é essencial. Assim como os bochechos. Que podem ser feitos com antissépticos bucais ou com uma pitada de bicarbonato de sódio. Além disso, é importante entender que nem sempre balas e chicletes serão capazes de resolver suas dificuldades com o mau hálito. Muitas vezes é mais interessante, por exemplo, comer uma maçã ou outro alimento com alta quantidade de fibras, que age como um limpador natural dos dentes e da língua, do que submeter sua dentição a uma grande quantidade de açúcar e a um “alimento” que pode causar úlceras e outras alterações gástricas.
A visita periódica ao dentista é importante também, com direito a limpezas e raspagens da placa dentária, que são processos muito simples, muitas vezes nem cobrados pelos dentistas, mas que podem facilitar muito sua luta contra o mau hálito.

Em conclusão

Bom, esperamos que tenham gostado de saber tudo sobre o mau hálito ok? Sempre visite o dentista e o médico regularmente ao menor sinal de problema.

Sugestões e dicas deixe nos comentários

 

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.

Este site usa cookies e outras tecnologias similares para lembrar e entender como você usa nosso site, analisar seu uso de nossos produtos e serviços, ajudar com nossos esforços de marketing e fornecer conteúdo de terceiros. Leia mais em Política de Cookies e Privacidade.